Posts Tagged ‘Rock’

A lombriga de toda sexta-feira

outubro 23, 2009

Ontem, eu estava ajudando um colega na pesquisa do seu TCC, o assunto da sua monografia é o relacionamento da marca All Stars  da Converse com o rock and roll, realmente, a marca tem um forte envolvimento com o público consumidor desse estilo, realmente ela fez uma escolha muito inteligente.

Acabei encontrando no Ads Of The World essa campanha de 2007, entitulada “We called it life”, traduzindo literalmente seria “Nós chamamos isso de vida”, o que me fez lembrar que hoje é sexta feira, exatamente quando começa aquele movimento nas suas entranhas, parecido com uma lombriga, mas um outro tipo de lombriga que não chupa toda a glicose do seu sangue e faz você pedir doce, ao contrário, faz você querer esbórnia.

Sabe aquela sensação que faz as pessoas perderem a conta dos copos que beberam, faz você atirar a garrafa da cerveja pela janela, aquele estouro que desperta uma enzima insana no cérebro; além de querer brigar com seguranças,  tropeçar na frente de uma boate e morrer de rir com isso, beijar pessoas desconhecidas e transar em lugares perigosos – acho que foi esse o norte criativo dessa campanha, a lombriga que nasce em algumas pessoas toda sexta-feira.

Aproveitando para dar uma animada, deixo aqui o clip da Ladyhawke com Paris Is Burning, música muito bacana para já dar o ritmo do final de semana e que também me faz lembrar dos meus tempos de baixista no circuito indie rock parisense.

(O parágrafo acima é todo mentira).

Conversesnow (1)

E se…

setembro 4, 2009

3329705116_5ab2530c45

A reportagem de Leandro Vignoli para a Revista Void desse mês.

Ele embarcou na comoção internacional gerada pela morte do Micheal Jackson e simulou o que aconteceria se alguns artistas tivessem sobrevido as suas tragédias, além de matar os artistas já vivos, confere aí as melhores:

Roberto Carlos… Nesse 50 anos de carreria, pra se comemorar mesmo só tem uns 20. O resto dela é uma coisa danada de triste. Gordinhas, pena na cabeça e “se ela dança, eu danço” estão aí para nos provar.

Micky Jagger e Keith Richards… Se Mark Chapman fosse fã dos Stones, em 80 a banda viraria mito e não se arrastaria pelos palcos, com a condescendência de todos.

Madonna… No mínimo, teria encontrado um Jesus muito diferente, rá.

Bob Marley… Teria gravado com Natiruts, Chimarruts, todos os ruts, aumentando a credibilidade dessas nabas e, claro, jogando no lixo a sua.

Kurt Cobain… Duvido, mas até é poissível que tivesse lançado até outro baita disco. Só que banguela e puro osso, certamente já teria se matado de novo.

Renato Russo… Antes mesmo antes de morrer ele já gravava cover da Laura Pausini. Baseado nisso, provavelmente estaria pagando mico maior do que Nasi, Dinho Ouro Preto e todos os Titãs juntos. Posando na G coberto de rosas, talvez.

Erwin Wurn

setembro 2, 2009

cant-stop

O artista mucho loco Erwin Wurn apareceu para o grande público (incluindo para mim) quando o Red Hot Chili Peppers decidiu o criar o conceito do video clipe “Cant Stop” apartir do seu trabalho “One Minute of Sculture”.

Suas esculturas mostram pessoas se tornando objeto, em lugares, posiçoes e situaçoes pouco usuais. Provavelmente seu trabalho não vai mudar a vida de muitas pessoas, mesmo assim é boa mameira de ver as coisas por outro foco.

Mora em Viena, ainda não morreu.

hermes_-erwin-wurm2_thumbnail

momaons_12erwin_wurm

wurmlongdetail217

wurm3

Yellow Submarine

agosto 18, 2009

heinz-edelmann

O álbum-filme Yellow Submarine é um dos patinhos feios dos Beatles.

Isso porque foi o primeiro álbum deles a não ficar em primeiro lugar nos EUA, sendo considerado como o mais fraco da discografia da banda.

O desenho animado quase não teve nenhum envolvimento de Lennon e sua trupa, nem se deram ao trabalho de ler o roteiro, muito menos de debluar os personagens. Mas como estamos falando de Beatles, mesma algo que seja marginilizados por eles acaba se tornando como referência para cultura pop.

Yellow Submarine foi um marco no design da época, abusando da psicodelia o filme foi lançado em 1968 e recebeu ótimas críticas, pois não perdia em nada para um desenho Disney.

Um dos responsáveis por este sucesso foi o tcheco Heiz Eldmann, designer por formação, foi conivdado para ser o diretor de arte do filme, infelizmente fiquei sabendo que ele morreu semana passada, para homenagea-lo deixo aqui um pouco do seu trabalho junto a rapaziada de Liverpool.

Falling Down

agosto 13, 2009

Clipe do Oasis sobre uma princesa desequilibrada, as semelhanças com a Lady Di são tantas que até o Principe Charles faz uma ponta. Se não der pra assistir, clique duas vezes sobre o video que ele abre no Youtube.

A primeira vista ele é um pouco difícil de entender, mas graças ao um comentário que tinha lá no Youtube eu compreendi o que ocorre…

Its something like this, a royal family woman that have two lifes, the royal formal life, and the dirty night orgys life, she seem to hide sucessfully the dirty life, but, surprise! the Gallagher brothers knows her nasty tastes, and refuse even to touch in such a bitch…

Menos Bono, menos.

julho 17, 2009

3380977076_da8190ea04

“Acho um saco o artista carregar sua plataforma política por aonde vai. Álias, existe alguém mais chato que Bono Vox?”

Rita Lee.

Sou obrigado a concordar com a tiazona, não existe maior mala que o Bono Vox, ele não perde uma oportunidade de apertar a mão de um chefe de estado.

Mas na verdade, ele passa boa parte do seu tempo encerrado na suíte presidencial do Hilton Hotel, escrevendo belíssimas músicas sobre os novos tempos, sobre a tal da Coexist (que virou até marca de camiseta), paz e essa baboseira toda que  já estamos acostumados a ouvir do vocalista do U2, entretanto, mal sabe ele que a verdade nas ruas é bem diferente.

Agora ele e sua banda encenam um comercial do celular Black Berry, cheio de efeitos especiais. A primeira estrofe da música cantada por Bono Vox diz “toda geração tem a sua oportunidade de mudar o mundo”, se encaixando perfeitamente nesses discursitos enlatados que pregam atitude e liberdade, tão comuns nos nossos tempos, parece até aquelas frases que as pessoas botam no about me no Orkut, menos Bono, por favor.

Só para lembrar que poucos meses atrás o U2 fazia campanhas para a concorrência,  a onipresente Apple. Confira o filme…

Live 005 – Gnarls Barkley

julho 11, 2009

Gnarls_Barkley

O tempo passou e o Duo Gnarls Barkley provou que eles não são apenas mais um rostinho bonito (sic) no cenário do pop mundial e muito menos uma banda de uma música só.

Provo empiricamente isso mostrando esse couver que eles fizeram do Radiohead, Reckoner ganhou um ar de soul music, sem palavras, a música flui com tanta naturalidade que parece uma jam session.

Por favor, escute.

Live Fast, Die Young

maio 30, 2009

3314016057_90ef7b575f

Do pop psicodélico ao rock romântico, parece que o hedonismo esta cada vez mais em alta, hedonismo discarada e sem vergonha, falando de drogas e morrer cedo, parece que é esse o objetivo de muitas bandas que de uma maneira ou de outra tentam se diferenciar do Jonas Brother.

Porque pagar de bom, se o que chama relamente atenção é o sexo drogas  e rock and roll, e principalmente todas as facilidades e mazelas que este way of life trás consigo. Selecionei alguns clips de algumas bandas que ilustram muito bem isso que eu estou falando.

Abaixo dos videos a tradução.

Vamos fazer algumas músicas, fazer algum dinheiro, encontrar algumas modelos para esposas
Vou me mudar para Paris, vou tomar um pouco de heroínas e transar com as estrelas
Você homem da ilha e da cocaína e dos carros elegantes.
É nossa decisão viver rapidamente e morrer jovem
Nós tivemos a visão, agora vamos ter um pouco de diversão

 

 

Eu quero gritar, beber, gritar, eu quero morrer!
Quero ser preso, quero ser molestadas
Minha cabeça doi mas semana que vem faremos de novo
Porque todos nós queremos ser grandes estrelas do Rock
Vivendo em casa nas colinas,conduzindo 15 carros
As garotas são fáceis e as drogas são baratas
Vamos todos ficar secos, porque simplesmente não vamos comer
E nós vamos nos bares mais badalados
Na área VIP com as estrelas de cinema
Todos os caçadores de fama
Vão aparecer por lá
Todas as coelhinhas da playboy
Com seu cabelo loiro oxigenado

Oasis Resenha

maio 13, 2009

Oasis Porto Alegre

Apesar dos comentários, o Gigantinho estava lotado para receber a banda inglesa, burburinhos surgiram pelo fato dos altos preços dos ingressos. Mas quando cheguei perto das imediações do ginásio, me surpreendi que os cambistas queriam comprar ingressos, mesmo que faltasse 15 minutos para o show começar.

Como eu tinha anunciado a uma semana atrás, o Oasis abriu o show ao som de Rock and Roll Star, respaldado por uma enorme estrutura de som e luz, que raras vezes o público de Porto Alegre viu. O show segue com um comportamento intocável de Liam e Noel, que deixariam a senhora Gallengher orgulhosa. A banda pareceu bem a vontade com o público de Porto Alegre, se doaram bastante para o show.

Na segunda parte a banda saiu do freestyle e partiu para as manobras obrigatórias, agradando àqueles que foram no show “porque era o Oasis”, me refiro a grandes hits dos anos 90, como Champgne Supernova, Wonderwall e a tão esperada Dont Lool B ack Anger, em versão voz e violão – cantada em coro por Noel e a multidão.

O encerramento do show foi com um cover dos Beatles. O show termina e a banda se manda do palco, todos ficaram na espera de um bis que não aconteceu, fica para próxima.

Oasis em Porto Alegre

maio 4, 2009

Oasis em POA

Essa semana começa a turnê do Oasis pelo Brasil, eles passaram pelo Rio, Sampa, Curitiba e terminaram o tour aqui em Porto Alegre.

Esperamos um show com tudo incluido, a arrogancia dos irmãos Gallengher, e principalmente, as suas brigas; baixos de guitarras e os hits que marcaram a nossa adolecência – abaixo o setlist do show que feito em Lima no úlitmo dia 30, fontes seguras acreditam que o de POA também vai ser nesse estilo, vai treinando as letras em casa.

Oasis Setlist

Aqui fica o um video de uma entrevista do Liam Gallengher para uma rede de TV peruana – soberba é pouco.