Posts Tagged ‘Resenha’

Descontruindo o construtivismo

novembro 12, 2009

Esse tipo de trabalho me lembra os tempos de recortes de revistas no jardim de infância, em que a gente recortava as fotos das revistas Vejas e Super Interessante velhas e montava umas imagens prá lá de divertidas.

Na verdade, esse tipo de arte existia muito antes de eu nascer, foi criada na Russia lá no início do século, se chama constutvismo Agora em 2009 surge um ilustrador que veio para renovar esse movimento, munido das melhores ferramentas gráficas que a tecnologia pode oferecer, Jullian Pacaud cria cenas modernas, absurdas e em alguns momentos desprovidas de sentido.

Confere aí.

Anúncios

Oriente versus Ocidente

outubro 14, 2009

Trabalho nota 10 do ilustrador japonês Tomokazu Matsuyama.

Ele sempre trabalha com figuras tradicionais do Japão: gueixas, samurais, peixes e dragões com uma paleta de cores com muitas opções. Com um traço diversificado, suas figuras aparecem misturadas a inúmeras formas geométricas. Resumindo: só de olhar você sabe que é aquela sempre bem-vinda fórmula oriente versus ocidente.

Nas suas exposições, Tomokazu trabalha todo os ambientes da amostra, não apenas pendurando os quadros na parede e se dando por satisfeito. Mesmo assim, raramente ele trabalha com instalações, mas às vezes que o faz, usa combinações nada usuais. É o caso do cowboy playmoboy aí de cima.

Basement Jaxx – Scars

outubro 14, 2009

basement-jaxx

Aqui está o novo álbum do Basement Jaxx  – Scars.

A coisa já começa bem desde a capa, gosto muito dessas montagens com recortes de outras imagens para forma uma segunda imagem, não que esta técnica seja novidade ou algo pra lá de original, mas quando bem feito, sempre vale a pena, principalmente quando se mistura o rosto de uma cegonha com orelhas de zebra e armadura medieval, sem esquecer do corpinho da top model.

Para quem não sabe, o duo inglês formado por Felix Buxton e Simon Racliff já recebeu um Grammy, em 2005. O prêmio em questão era o de melhor lançamento de música eletrônica, graças a Kish Kash, álbum que fez história na época.

A fórmula desse novo disco é a mesma dos anteriores que conquistaram gente como Fatboy Slim e Carl Cox: batidas bem marcadas, linhas de baixos acentuadas e vocais pegajasos que grudam no ouvido.

O primeiro single é Scars, um baladinha estilo black music, escuta aí.

Air – Love 2

outubro 6, 2009

Air - Love 2

Putz faz tempo que eu não posto nada sobre música.

Mas a retomada veio em grande estilo, os franceses do Air, a banda de ambient sound favorita de gente como Sofia Copolla e Nick Hornby volta com Love 2,  álbum muito bem aceito pela critica especializada, Jade Gola do rraurl.com da o seu pitaco sobre:

“O nome não seria melhor, pois Love 2 é uma viagem musical geográfica rumo aos trópicos. Étnico, naturalista, úmido e feminino, o disco é um avanço da proposta introspectiva dePocket Symphony (2007): se antes os franceses musicaram o espaço por desejos irrealizáveis de amor – em canções por vezes insossas, Love 2 é a realização final da paixão embalada por elementos tropical; é o amor idealizado e, melhor, vivido.”

Não conhece o Air? Então vai aqui uma ótima oportunidade de melhor seu gosto musical, melhor que ficar ouvindo Ja Rulle e Wanessa Camargo com seu inglês de CCAA.

O jingle de estréia é Sing, Sang, Sung, o clipe remete muito a Yellow Submarine.

Humano Acima de Tudo

setembro 9, 2009

Human After All é o nome do álbum do Daft Punk lançado em abril de 2005, aquele mesmo que tem o hit One More Time, que acabou de entrar para a lista das 500 músicas mais importantes desta década que vem chegando ao fim. ´

Em uma tradução arredonda, Human After All significa “humano acima de tudo” e é está temática escolhida pela Diesel para lançar a sua coleção de outono inverno em 2006, umas das belas e vistosas campanhas entre tantas campanhas belas e vistosas da marca italiana. A grande abordagem das fotos abaixo são as problemáticas que enfrentaremos no futuro, móveis do Ikea impossíveis de serem montados, carros voadores que insistem em não pegar, conexões espaciais para Vênus que sempre atrasam, resumindo, situações que incomodaram muita gente nós próximos séculos.

O que me faz perguntar… Será que daqui 200, 300 anos nos preocupações e angústias serão as mesmas? A prestação do caro voador que está vencendo; a namorada que desde terça não atende o telefone ou a namorado que liga demais; o chefe que não reconhece seu trabalho, que rouba as suas idéias e leva mérito por tudo que você faz;  o sentimento que as semanas, os meses e os anos passam e nada muda na sua vida.

Eu poderia pegar meus polígrafos de Antropologia Cultural e de Semiótica na Publicidade para fazer uma análise profunda sobre esta campanha, que com certeza merece. Mas pensando rápida e friamente, acho que o que eles querem dizer, é que seja no presente ou no futuro, o ser humano, ou melhor, a raça humana está designada a se fuder, de um jeito ou de outro.

Sempre com muito estilo.

dieselbreakdown-thumb

dieselclones-thumb

dieseldelay-thumb

dieselhumanmain

A arte não responde, ela pergunta.

julho 19, 2009

brstl_pan01

O artista favorito do Pão & Circo está de exposição nova.

Então fica aí a dica, quem for passar por Bristol na Inglaterra – nunca conheci alguém que esteve nessa cidade, mas tudo bem – nas próximas semanas não pode deixar de confirir Banksy vs Bristol Musuem.

O mais famoso artista de rua do mundo, o inaugurou uma exposição no principal museu de sua cidade natal, é primeira vez que suas “obras” estão reunidas em único lugar, o que mostra uma bela evolução dele como artista.

Outro ponto positivo desta exposição é que seu trabalho se expandiu, não se limita apenas ao grafitti em paredes, mas também instalações aonde ele intervém com o seu estilo non sense e sua típica crítica social; são quadros e esculturas clássicas, objetos urbanos e do cotidiano que são deformados pela sua arte, adquirindo um novo sentido, podendo ser interpretado como o lado negro da pop arte, Banksy poderia ser chamado de um Andu Wharol do mal.

Essas obras criam um certo incomodo, talvez pela ampla possibilidade de interpretação que existem dentro delas, mas quando você olhar essas fotos e se questionar o que elas significam, apenas lembre do título deste post.

Banksy-vs-Bristol-Museum-by-sbutterfly-banksy_large

_45909572_cutout

Banksy-at-Bristol-Museum--005

brstl_pan06

brstl_pan012

_45909575_exit

Menos Bono, menos.

julho 17, 2009

3380977076_da8190ea04

“Acho um saco o artista carregar sua plataforma política por aonde vai. Álias, existe alguém mais chato que Bono Vox?”

Rita Lee.

Sou obrigado a concordar com a tiazona, não existe maior mala que o Bono Vox, ele não perde uma oportunidade de apertar a mão de um chefe de estado.

Mas na verdade, ele passa boa parte do seu tempo encerrado na suíte presidencial do Hilton Hotel, escrevendo belíssimas músicas sobre os novos tempos, sobre a tal da Coexist (que virou até marca de camiseta), paz e essa baboseira toda que  já estamos acostumados a ouvir do vocalista do U2, entretanto, mal sabe ele que a verdade nas ruas é bem diferente.

Agora ele e sua banda encenam um comercial do celular Black Berry, cheio de efeitos especiais. A primeira estrofe da música cantada por Bono Vox diz “toda geração tem a sua oportunidade de mudar o mundo”, se encaixando perfeitamente nesses discursitos enlatados que pregam atitude e liberdade, tão comuns nos nossos tempos, parece até aquelas frases que as pessoas botam no about me no Orkut, menos Bono, por favor.

Só para lembrar que poucos meses atrás o U2 fazia campanhas para a concorrência,  a onipresente Apple. Confira o filme…

Perrier Melt Down

junho 3, 2009

Gostei bastante desta campanha da ótima água fracesa Perrier.

Criada pela Olgivy de Paris. Tudo que esta em torno da garrafinha verde que esta derretendo, ou seja, uma premissa de frescor que a água oferece,

Algo que já vimos em algumas campanhas da Sprite, de qualquer jeito, esta muito bem focado no público alvo, ou seja, pessoas que não se importam pagar 8 reais por uma garrafa de água mineral.

A direção de arte esta perfeita, sem falar nas modelos.

Perrier_Boite_4x3

Perrier_Plage_4x3

Perrier_Tennis_4x3

La Musique

junho 3, 2009

Music

A maioria das vezes eu acordo sem a menor vontade de escrever, muitas vezes acompanhado de um grande mau humor. Sabe, tem dia que as palavras custam a sair, e quando mais se junta às palavras, parece que pior fica, a dificuldade aumenta quando você se auto obriga a escrever todos os dias.

O que sempre ajuda é ouvir música, e como eu só não escuto música em lugares que não se pode ouvir música, uma hora ou outra a inspiração aprece, algumas vezes mais, outras vezes menos, depende da qualidade da música, quem sabe?

Mas adaptando uma fala do Burro do Sherek “você já perguntou para uma pessoa se ela gosta de música, e esta pessoa te respondeu que não”. É praticamente impossível conhecer alguém que não gosta de música, quase como alguém que não gosta de tomar água (na verdade eu conheço uma).

Por isso eu faço essa homenagem a música, e toda a força, que ela nos passa ao longo dos dias, nada melhor para ilustrar o que eu estou dizendo é esse clip dos ingleses Faithless, que a pouco tempo foi copiado para uma propaganda da Nescafé. Mas a moça não se importou, manteve o ritmo.

Enjoy…

Live Fast, Die Young

maio 30, 2009

3314016057_90ef7b575f

Do pop psicodélico ao rock romântico, parece que o hedonismo esta cada vez mais em alta, hedonismo discarada e sem vergonha, falando de drogas e morrer cedo, parece que é esse o objetivo de muitas bandas que de uma maneira ou de outra tentam se diferenciar do Jonas Brother.

Porque pagar de bom, se o que chama relamente atenção é o sexo drogas  e rock and roll, e principalmente todas as facilidades e mazelas que este way of life trás consigo. Selecionei alguns clips de algumas bandas que ilustram muito bem isso que eu estou falando.

Abaixo dos videos a tradução.

Vamos fazer algumas músicas, fazer algum dinheiro, encontrar algumas modelos para esposas
Vou me mudar para Paris, vou tomar um pouco de heroínas e transar com as estrelas
Você homem da ilha e da cocaína e dos carros elegantes.
É nossa decisão viver rapidamente e morrer jovem
Nós tivemos a visão, agora vamos ter um pouco de diversão

 

 

Eu quero gritar, beber, gritar, eu quero morrer!
Quero ser preso, quero ser molestadas
Minha cabeça doi mas semana que vem faremos de novo
Porque todos nós queremos ser grandes estrelas do Rock
Vivendo em casa nas colinas,conduzindo 15 carros
As garotas são fáceis e as drogas são baratas
Vamos todos ficar secos, porque simplesmente não vamos comer
E nós vamos nos bares mais badalados
Na área VIP com as estrelas de cinema
Todos os caçadores de fama
Vão aparecer por lá
Todas as coelhinhas da playboy
Com seu cabelo loiro oxigenado