Posts Tagged ‘Publicidade’

Cretinice ecológicamente sustentável

outubro 15, 2009

Não é mais novidade para ninguém as frases: “deixe um mundo melhor para os seus netos” ou “salve o planeta”.

Claro que ninguém é contra esta nova consciência ecológica que está sendo cultivada nas grandes corporações, afinal, todo mundo sabe que a situação é critica e fazer algo contra o aquecimento global, sem dúvida nenhuma, é melhor do que não fazer nada.

Por anos, pessoas (isso inclui eu e você) e empresas jogaram a culpa na sociedade ou nos governos, sempre é assim, mas sempre nos esquecemos que fazemos parte da sociedade e quem elege os governantes somos nós.

O problema é que as frases citadas no primeiro parágrafo estão sendo utilizadas para vender de tudo: máquina de lavar, cimento, gasolina e principalmente carros. A indústria automobilística que está se abraçando em jacaré para não se afogar, faz uso dessa chantagem de salvar o mundo com seus carros, mas todo mundo sabe que na prática pouca coisa está sendo feita.

Para exemplificar o que eu falei, posto aqui a ótima campanha da montadora Dentsu da Filipinas, recém saída do forno. Ótimo texto, ótima arte, mas na real, o que eles tem feito para ajudar?

Completando… veja o clipe dos belgas do Soulwax com Ny Excuse (punk house da melhor qualidade) que mostra as cifras do nosso consumo desenfreado, e já sabe, quando falo “nosso”, também falo tanto de mim quanto de você.

dentsuregret

Anúncios

Nightology

outubro 6, 2009

Não me lembro muito bem se foi um lugar ou uma época, meu pensamento se perde no espaço-tempo quando tento recordar deste momento, mas eu me lembro que as coisas eram bem diferentes quando a gente pensava em sair a noite.

Não existia um hostess que controla “a fila de quem não pega fila”, as pessoas se davam o respeito e pagavam o ingresso exigido e não choravam por nomes na lista, os produtores por sua vez se davam o respeito e cobravam o preço digno, lembra? Que as pessoas não ficavam se humilhando por as famigeradas pulseiras da área VIP, mesmo que esse local seja mais apertado e desagradável que a própria pista, na verdade, hoje em dia a área VIP é o local mais apertado de uma festa.

Pode parecer recalque, mas se você souber como era bom sair a noite sem todo esse lixo escrito acima, certamente você vai me dar razão, com certeza.

A ótima direção de arte da campanha J&B – Start A Party me deu essa inspiração revoltosa para escrever o post. O velho globo de espelho, o velho símbolo de diversão noturna que nunca sai de moda, aqui ele ganha uma versão hiperdimensionada, sinal que a noite vai ser forte – e com a licença do populismo – cheia de gente fina e sincera.

jb_wallpaper_02_1280X960

Salve seus ouvidos

setembro 24, 2009

Lembra, mas não é…

Propositalmente parecido com a famosa campanha de lançamento do Ipod em 2004, estes anúncios na verdade fazem parte de  uma campanha nacional que ocorreu na Nova Zelândia pela ONG Save Your Hearing.

O motivo? Muitos jovens vem apresentando doenças relacionadas à saúde dos ouvidos. Culpa de quem? Dos mp3 players e dos fones de ouvido. Ótima campanha, ótimo conceito, mas o tipo de coisa que não fez efeito – tão eficiente quanto um sorriso cinza amarelado  (para citar apenas o exemplo mais leve) impresso nos maços de cigarro da Malboro.

Faz mal? Faz, mas tudo bem…

Quase me esquecendo, sabe o pior de tudo isso? É que tem gente socando decibéis pra dentro das orelhas, danificando seu sistema auditivo pra escutar bandas tão ruis quanto a Fresno e companhia.

O texto diz: Mp3 players pode causar danos permanentes. Verifique os níveis indicados em http://saveyourhearing.org.nz


Absolut NYC

setembro 14, 2009

Mais um da série Absolut.

Hoje escolhi a famosa garrafa se escondendo na grande maçã, confere aí.

newyork

brooklyn

Créuuu

setembro 9, 2009

Eu já tinha falado de ditadores levando torta na cara ou subindo em mesas por medo de inofensivos ratos.

Mas essa vai dar o que falar. A campanha “AIDS is a mass murderer” mostra os grandes ditadores do século passado (Hittler, Sadam e Stálin) nos seus momentos mais pessoais, ou seja, em momentos de pura magia e sensualidade, como o pessoal gosta de dizer no Rio, quebrando o barraco, mandando ver.

A agência responsável pelas peças é a Das Comitee, de Hamburgo – Alemanha. Especialmente desenvolvida para o dia 1 de dezembro, data da luta mundial contra a AIDS. A campanha é exemplo perfeito do que certos criadores fazem para aparecer, ganhar fama e status, deixando a parte da educação e conscietização em segundo plano.

Não resta dúvida que eles conseguiram chamar atenção.

PS.: O Saddam tá muito parecido com o Lula.

Confere aí…

hitler

Betadine – Sem Drama

agosto 28, 2009

Na minha infância – e acredito que na de todo mundo – os tombos sempre foram uma constante, volta e meia lá estava eu com o joelho arranhado, o cotovelo sangrando e a mão raspada. O que se deve em primeiro plano por uma infância bem vivida, mas sem dúvida fruto de um crescimento desproporcional na minha altura, o que gerou muitas quedas, torções e afins.

Esta campanha da Betadine me transportou para o passado, me fazendo me lembrar que o novo machucado conquistado era um aperitivo do que estaria por vir, a dor, o susto o choro eram apenas um gostinho, a pior parte era colocar a porra do Mercúrio o Mertiolate na ferida para não “infeccionar”, ai sim vinha lá vinha a cereja do bolo, a recompensa ou melhor dizendo o castigo final, sem dúvida era o que mais doía, você provavelmente pensava como eu “por favor deixem cair meu braço, mas não passem Mercúrio nele”.

Assim que meus tombos se tornaram cada vez mais escassos, notei que ao poucos foi chegando ao mercado os anti-sépticos, que não ardiam e nem deixavam aquela leprosa mancha laranja – não sei se é mania de perseguição ou algo parecido, mas  tenho a impressão que esses produtos surgiram exatamente na época que eu não precisava mais deles.

A criação da pessa é da Y&R de Praga – Republica Tcheca.

O anúncio diz: Betadine – Desenfeccionando sem drama.

wood-cut

scissor-cut

bike-accident

Cammel

agosto 17, 2009

Indo na contra-mão do senso comum,  uma campanha muito boa da Cammmel.

Mas fica aqui meu apoio ao José Serra e sua proibição dos cigarro em lugares públicos. especialistasa acreditam que até o final do ano a lei vai se extender a todo Brasil.

Lembra do tempo que até publicidade de tabaco era permitida.

A criação é da Saatchi & Saatchi de Milão.

Camel_Fireworks_LA

Cameldiscover

Camel_Map

Camel_Psycobar

La Pionala

agosto 1, 2009

002_0

Uma pianola muito louca, sendo tocado por um musico muito louco.

É essa a base criativa da nova campanha da Coca Cola.

Repare que as campanhas institucionais (que não falam de promoções e nem preços, apenas reforço de marca) da Coca Coca são quase todas sem fala, ou melhor dizendo, universais, foi uma maneira que a multinacional encontrou de diminuir custos, já que assim o mesmo comercial pode ser veiculados em mais de 30 paises diferentes.

A música fica por conta do Calvin Harris, o cara é DJ, produtor, cantor, blogueiro e por aí vai, tudo isso na boa, sem ser pretensiosamente moderninho.

A criação é da Mother de Londres.

La Riviera

julho 29, 2009

Campanha bacana da Estella Artrois 4%

Para ilustração dos pôsters foi chamado Robert McGinnis, um cara muito famoso em Hollywood, pois ele era quem fazia os cartazes das grandes produções dos anos 60 e 70, tendo no currículo filmes como James Bond e Barbarella.

Aqui ele dá um ar Riviera Francesa para a ilustração, então da próxima vez que voce tomar uma Estelola Artois feche os olhos e imagina que você esta em Saint Tropez, quem sabe funciona.

5157_piano_48s_jcd_0

5157_seaplane_48s_jcd_0

Menos Bono, menos.

julho 17, 2009

3380977076_da8190ea04

“Acho um saco o artista carregar sua plataforma política por aonde vai. Álias, existe alguém mais chato que Bono Vox?”

Rita Lee.

Sou obrigado a concordar com a tiazona, não existe maior mala que o Bono Vox, ele não perde uma oportunidade de apertar a mão de um chefe de estado.

Mas na verdade, ele passa boa parte do seu tempo encerrado na suíte presidencial do Hilton Hotel, escrevendo belíssimas músicas sobre os novos tempos, sobre a tal da Coexist (que virou até marca de camiseta), paz e essa baboseira toda que  já estamos acostumados a ouvir do vocalista do U2, entretanto, mal sabe ele que a verdade nas ruas é bem diferente.

Agora ele e sua banda encenam um comercial do celular Black Berry, cheio de efeitos especiais. A primeira estrofe da música cantada por Bono Vox diz “toda geração tem a sua oportunidade de mudar o mundo”, se encaixando perfeitamente nesses discursitos enlatados que pregam atitude e liberdade, tão comuns nos nossos tempos, parece até aquelas frases que as pessoas botam no about me no Orkut, menos Bono, por favor.

Só para lembrar que poucos meses atrás o U2 fazia campanhas para a concorrência,  a onipresente Apple. Confira o filme…