Posts Tagged ‘Mídia Impressa’

Chupa Chups Over Eighteen

outubro 22, 2009

A Chupa Chups é uma lovemark, sem dúvida, quem pode se dar ao luxo de ter o seu logotipo criado por Salvador Dali, sim ele, o gênio surrealista desenhou o logo como uma espécie de favor para o seu amigo e conterrâneo, o espanhol Enric Barnart, que fundou a marca tendo a simples ideia de vender balas penduradas em palitos.

Nos anos 80, a marca foi adquirida pela gigante ítalo-holandesa Perfetti Van Melle – a mesma que detém os direitos de marcas como Menthos e Happy Dent – o que agregou um ar inovador e criativo para uma marca que já era muito querida pelos seus consumidores. Podemos citar o patrocínio de turnês das Spice Girls e uma aparição em um episódio dos Simpsons como algumas das ações de marketing mais relevantes. Também foram criadas embalagens com design de alto impacto, peças-de-ponto-venda pra lá de malucas e os sabores então? Misturas absurdas que quebram o senso comum, quem não lembra do pirulito sabor banana com doce de leite?

A marca nunca negou a apelo sexual que o produto possui em suas campanhas publicitárias, afinal simbolos sexuais já foram vistos literalmente “com o pirulito na boca”, Madonna e Kate Moss foram algumas das celebridades fotografadas enquanto desfrutavam da guloseima . Agora, em 2009,  a marca resolveu se abraçar de vez com o conceito erótico, criando a linha Chupa Chups Over 18, uma estratégia que visa dar uma ar mais adulto à marca, acompanhando o crescimento dos seus consumidores que agora preferem chupar outras coisas.

A linha vem nos formatos Sadomasoquismo de Cereja Negra, Fetish de Morango e Toys de Cereja – a empresa alegou que objetivo do novo produto é realmente “oferecer um plus a mais” (sic) para os garotos e garotas na hora do sexo.

A polêmica está criada e você o que achou?

A campanha foi desenvolvida pelo escritório de design russo Firma.

PS.: Aquele cachorro tá sobrando.

Há uma luz que nunca se apaga

outubro 21, 2009

Se a gente for tomar como partido a paz a qualquer custo, podemos dizer que este anúncio cumpre muito bem o seu papel.

Mas se paramos para analisar este anúncio por um minuto ou dois vemos umas pequenas distorções, na verdade omissões, que é muito diferente de mentir. A campanha criada pela Air de Bruxelas (isso que tá virando um blog belga) tem como chamada mãe “A chama da Anistia Internacional está se apagando, defenda-a. Compre uma vela”

Tudo muito bonito, imagens fortes, de momentos de tensão, arminhas coloridas que soltam jatos de águas são seguradas por oficias do exército do Zimbabwe, terroristas islâmicos e até mesmo em um tanque checheno. O que me incomada e muito é que essa campanha se passa em pulgueiros do terceiro mundo, contra ditadores que não contam com nenhuma empatia da opinião pública internacional, aquela velha história de chutar cachorro morto. Você nunca vai ver nestas campanhas um caça israelenses bombardeando áreas civis na palestina  ou mariners “brincando” com prisioneiros afegões. O que me leva a pensar que por mais que o “eixo do mal” se esforce, essa vela vai permanecer acesa por muito tempo.

Claro, política internacional pode parecer um assunto pra lá de xarope, mas fica em foco quando uma séries de anúncios como este começa a circular pelo mundo, coincidência ou não, exatamente não época em que um presidente americano ganha o Nobel da Paz por coisas que ele ainda não fez.

E digo isso, sendo um grande admirador de Barack Obama.

Nightology

outubro 6, 2009

Não me lembro muito bem se foi um lugar ou uma época, meu pensamento se perde no espaço-tempo quando tento recordar deste momento, mas eu me lembro que as coisas eram bem diferentes quando a gente pensava em sair a noite.

Não existia um hostess que controla “a fila de quem não pega fila”, as pessoas se davam o respeito e pagavam o ingresso exigido e não choravam por nomes na lista, os produtores por sua vez se davam o respeito e cobravam o preço digno, lembra? Que as pessoas não ficavam se humilhando por as famigeradas pulseiras da área VIP, mesmo que esse local seja mais apertado e desagradável que a própria pista, na verdade, hoje em dia a área VIP é o local mais apertado de uma festa.

Pode parecer recalque, mas se você souber como era bom sair a noite sem todo esse lixo escrito acima, certamente você vai me dar razão, com certeza.

A ótima direção de arte da campanha J&B – Start A Party me deu essa inspiração revoltosa para escrever o post. O velho globo de espelho, o velho símbolo de diversão noturna que nunca sai de moda, aqui ele ganha uma versão hiperdimensionada, sinal que a noite vai ser forte – e com a licença do populismo – cheia de gente fina e sincera.

jb_wallpaper_02_1280X960

Comida para os olhos…

setembro 22, 2009

Cara olha isso que criam para o Sidney Festival Food Internacional, um evento de culinária que vai rolar no mês de outubro na Austrália.

Eles recriaram as bandeiras dos países de acordo com os ingredientes tradicionais de cada nação, a maior surpresa para mim foi que quem criou as peças, ninguém mais, ninguém menos que a TBWA, a mesma que foi responsável pelos famosos anúncios da Absolut Vodka que, seguidamente são postados aqui no Pão & Circo, os caras simplesmente são os melhores na mídia impressa.

Durante a semana vou postando aqui os melhores, já que foram criadas muitas peças.

Tive que cortar as assinaturas das peças, mas não é fake não.

Brasil Food

Suiça Food

sydney131261