Pensando sobre o pensar

Umas das coisas que sempre me orgulhou em relação a minha família foram as nossas conversas, na hora do almoço ou indo para praia, seja aonde for, nossos assuntos sempre conseguiam ir um pouco além do que estava no jornal ou no horário nobre.

Em uma dessas conversas, a minha irmã contou sobre um tal de Barkley, ele era filosofo – eu deveria ter uns 9 anos e mal fazia idéia que merda alguém tinha que fazer para ser um filosofo – a Bruna falou que esse cara acredita em uma idéia de todos nós somos fruto do pensamento de um ser superior, não passamos de um sonho mal dormido de alguém que na manhã seguinte nem seriamos lembrado.

Mas ou menos como aqueles emails que recebemos do Chuck Norris “nós não existimos, somos apenas um pensamento do Chuk Norris”.

Aquele foi o primeiro dia que eu entrei em contato com a filosofia, mais ainda ela continua muito distante de mim, mesmo que expressões como “filosofia de vida” estejam cada vez mais populares, ou que patricinhas citem Nietsche a torto e direto no orkut e no msn.

Descobri então que até os mais ignorantes entendem de filosofia, porque é necessário apenas consciência do eu para a filosofia acontecer.

PS.: Prometo ser menos profundo nos próximos posts.

Anúncios

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: