Posts com Tag ‘Filmes’

Imitassamba

outubro 20, 2009

sony_bravia_balls

Vamos fingir que o novo filme da Aquarius Fresh – a água com sabor da Coca Cola – não é imitação, para não dizer plágio, do premiadíssimo comercial da Sony Bravia. Garrafas ou bolinhas de borrachas caindo ladeira a baixo, por favor.

Só esqueceram de trocar o santo, São Paulo não é São Francisco.

Confere aí e tire as tuas conclusões.

O que é mais cool do que ser cool?

outubro 8, 2009

A fórmula já é um pouco conhecida entre todo nós, não é? Estou em um bar longe do centro da cidade, na mesa comigo um monte de gente semi-importante: publicitários premiados, a relações públicas da noite mais badalada da cidade, a dona daquele loja que vende calça Diesel, personagens que você encontra em Nova York, São Paulo ou Manaus, as cidades do mundo estão cheias dessas pessoas.

Você simples assalariada, que trabalha na normalidade do seu escritório, com café de cafeteira, impressora que não funciona, faxineira que bagunça o seus arquivos, ou seja, uma pessoa simples perdida no meio de tanta outras, que foi para na mesa de um bar desconhecido, o famoso convite-furada de alguém, depois da segunda cerveja e de três tentativas de aproximação, você percebe que está sendo esnobado e escanteado, não adianta nem oferecer cigarro para todo mundo.

A solução? Falar de cultura, sobre duas coisas que não tem erro: a primeira…  música, diga algo de preferência  sobre os Stokes, como a banda está perto do fim, comente que você não gostou nada do novo trabalho de John Casablanca “uma mistura de indie com pop anos 80, o The Killers já fizeram e desfizeram essa fórmula”, ponto para você. Na hora que a conversar descambar para o cinema, não se arrisque em caminhos difíceis como Lars von Trier ou até mesmo Woody Allen e sua incessante vontade de mostrar a cidades como enormes pontos turísticos.

Você tem que falar de Quentin Tarantino cara, o diretor mais hype dos últimos quinze anos, desenvolva uma longa conversa, disserte gesticulando bem os braços sobre seus personagens com enormes cicatrizes, traumas psicológicos, sede de vingança a qualquer preço, estética pós- moderna e edição rápida.

Agora, fora de brincadeira, o cara sabe o que faz, se daqui um tempo começar a parecer festa anos 2000 (olha que elas vão aparecer antes do que você imagina), certamente vai ter alguém com um macacão amarelo e franjas loiras.

Andam dizendo que Os Bastardos Ingloriosos – o nome do filme foi traduzido pela minha avó – é realmente um bom filme e não apenas um acredite no hype, esperaremos para ver se é verdade, pelo que vi o Brad Pitt está em um papel que lembra muito o Clube da Luta.

Veja o trailler e tire sua própria opinião (ela é muito importante).

Beatles & Disney

agosto 26, 2009

 beatles-yellow-submarine-characters

A máxima: o rock and roll está tão perigoso quanto um pote de margarina.

Porque digo isso? Semana passada postei uma homenagem para o designer Heiz Eldmann, diretor artístico do filme Yellow Submarine que morreu há uns dias atras.

Então, ontem saiu uma noticia que a Disney vai fazer um remake 3D do desenho animado, que será lançado em 2012, data que o filme comemorará 45 anos, também vai ser aproveitado o gancho com as Olimpíadas que vai ser realizada em Londres no mesmo ano.

Quem vai ser o responsável da produção é Robert Zemeckis que faturou uma pedrada de Oscars com Forets Gump.  Yellow Submarine ficou famoso pelo seu ar underground, transgressor, que inclusive foi acusado de fazer apologias as drogas, já que Lucy in the Sky and Diamong (LSD) foi lançando no álbum que leva o nome do filme.

Basta saber se a Disney vai deixar o desenho mais light, se é que você me entende. E támbem me pergunto se a molequeda vai ganhar seu Ringo Star ao comprar o McLanche Feliz.

Helvetica 50

agosto 26, 2009

sex-drugs-helvetica

Se alguém convidasse você para assistir um tal filme chamado de Helvetica 50 Years. Você provavelmente iria perguntar.

- Mas sobre o que fala esse filme? sobre os 50 anos do reinado de um imperador suiço, não rola cara, filme europeu, muito chato.

- Não cara, é sobre a fonte texto helvética, aquele que tem no Word.

- Tá maluco, mais chato ainda.

Realmente parece ser um convite pouco aceitável, entretanto o documentário Helvetica 50 Years  do diretor Gary Hustwit é realmente um bom programa, mesmo que você não seja designer, publicitário ou qualquer uma desse profissões de gente arrogante.

Com uma bela fotografia, ótima trilha sonora e linguagem acessível o filme trata sobre está fonte que revolucionou o designer gráfico, criada na Suiça em 2007, a Helvetica trouxe limpeza, imparcialidade e neutralidade, extamente como os suiços são.

Logo a fonte tornou se a favorita, tanto que as maiores empresas criaram sus logotipos com Helvetica, a onde foi tão forte que 20 anos depois virou padrão, nos anos 70 criou se um boato que dizia que as empresas que usavam a fonte apoiavam a Guerra do Vietnã, nesta época a layout poluido e psicodélico representavam transgressão, tão normal em tempos de Woodstock. Hoje em dia ela se tornou um mito, tendo vários admiradores e fãs clubes no mundo inteiro.

Como eu disse o filme não interessa apenas os profissionais da área, mas todos que querem enteder, de uma maneira ou de outra, o mundo que a gente vive, já que a fonte está presente em quase todos os lugares.

Dificil vai ser achar na Blockbuster, então confere aí trailler.

This Is England

agosto 21, 2009

this is england

Cara aqui vai uma boa dica de filme que foi lançado em 2006.

This is England. O filme se passa na terra da rainha no ano de 1983, nessa época o Reino Unido vive um momento social muito conturbado, Marget Tatcher tomou posse a pouco tempo e botou em práticas reformas pra lá de polêmicas na ilha, principalmente no que se refere a educação e a privatização de empresas, o que chamos hoje de liberalismo.

Além disso a Inglaterra está em guerra-massacre contra a Argentina, conhecida como a Guerra das Malvinas, milhares camponeses argentinos foram massacrados (mas devidamente vingados por Maradona na Copa de 1986), uma guerra inútil e cara, que causou algumas baixas britânicas, umas dessas baixas foi o pai do protagonista do filme, o jovem Shaun.

Nas sua férias ele começa a andar com jovens mais velhos que ele, ali ele entra em contato com sexo e drogas, mas ainda de maneira infantil, até que chega alguém tentando lavar a mente desse pessoal, convencendo eles a lutar pela verdadeira Inglaterra, quem seria o inimigo em questão, os imigrantes asiáticos.

Dirigido por Shene Meadows o filme que fala principalmente sobre o nascimento do da cultura punk e do movimento skinhead nacionalista, confere aí trailer e corre para a locadora.

Yellow Submarine

agosto 18, 2009

heinz-edelmann

O álbum-filme Yellow Submarine é um dos patinhos feios dos Beatles.

Isso porque foi o primeiro álbum deles a não ficar em primeiro lugar nos EUA, sendo considerado como o mais fraco da discografia da banda.

O desenho animado quase não teve nenhum envolvimento de Lennon e sua trupa, nem se deram ao trabalho de ler o roteiro, muito menos de debluar os personagens. Mas como estamos falando de Beatles, mesma algo que seja marginilizados por eles acaba se tornando como referência para cultura pop.

Yellow Submarine foi um marco no design da época, abusando da psicodelia o filme foi lançado em 1968 e recebeu ótimas críticas, pois não perdia em nada para um desenho Disney.

Um dos responsáveis por este sucesso foi o tcheco Heiz Eldmann, designer por formação, foi conivdado para ser o diretor de arte do filme, infelizmente fiquei sabendo que ele morreu semana passada, para homenagea-lo deixo aqui um pouco do seu trabalho junto a rapaziada de Liverpool.

Bruno

agosto 3, 2009

Bruno_Bee_man_by_MadnessJeff

Como você ajudaria os iranianos a se soltar um pouco?

Visitei toda aquela região da Terra Média: Israel, Síria, Jôrdania, Palestina. Eles são pessoas ótimas, mas o problema deles é que não tem sushi em lugar nenhum. Só carboidratos, carboidratos e mais carboidratos – humus, pão sírio, essa coisas. Não é de admirar que esse pessoal brigue tanto, eles estão inchachados e mal humorados. Sem falar na moda que esta atrasada em 300o temporadas. Se eu tivesse que vestir aquelas roupas também me explodiria. Quero organizar uma rave imensa, com todos os árabes e judeus, e pôr abaixo o muro das lamentações.

Bruno, o reporter gay austriaco, personagem de Sacha Baron Cohen em entevista a Revista Veja. O filme que leva o mesmo do personagem estréia dia 14 desse mês, não sobrou para ninguém, nem para o Eminen, confere aí o video.

La Riviera

julho 29, 2009

Campanha bacana da Estella Artrois 4%

Para ilustração dos pôsters foi chamado Robert McGinnis, um cara muito famoso em Hollywood, pois ele era quem fazia os cartazes das grandes produções dos anos 60 e 70, tendo no currículo filmes como James Bond e Barbarella.

Aqui ele dá um ar Riviera Francesa para a ilustração, então da próxima vez que voce tomar uma Estelola Artois feche os olhos e imagina que você esta em Saint Tropez, quem sabe funciona.

5157_piano_48s_jcd_0

5157_seaplane_48s_jcd_0

Rir de si mesmo…

março 11, 2009

jobtitle_quad_JOBNO

Se dependesse do seu cabelo loiro desgranhado e dos seus jeans desbotados, o inglês Cris Wait poderia muito bem ser um baixista de uma banda de indie rock, que colecionaria conquistas de norte a sul do Reino Unido.

Mas a verdade é completamente diferente, ele é ansioso e possui uma grande insegurança em em relação as mulheres, depois de tomar 13º pé na bunda (segundo seus cálculos) Wait caiu em uma forte depressão que durou meses e que acarretou alguns outros sérios problemas que deram nome ao filme.

A única maneira que ele encontrou para sair da lama foi investigar o porquê desses fracassos, então armado de uma camera na mão, saiu batendo nas portas das suas ex namoradas e perguntando “why“, até chegar a ouvir “você é pior namorado que eu já tive”.

O resultado é o hilário documentário A Complete Story About My Sexual Failures: portas nas cara, persiguições para as entrevistas, muitas das suas ex se negaram falar  pessoalmente  e fizeram suas entrevistas por video conferência.

O filme pode ser considerado uma mistura de Super Zise Me, aonde o diretor é protaganista e passa um mês comendo McDonalds e de Alta Fidelidade, inspirado na novela de Nick Hornby, aonde o protagonista (John Cusak) é um apaixonado por música pop e pelo seus fracasos amorosos.

Atualmente Cris Wait namora uma lindíssima repórter da BBC de Londres.

 

Heineken Vendetta

março 11, 2009

heineken3

Esse comercial da Heineken é genial, provavelmente inspirado no filme Sex In The Cit, em que o grand finale do filme (o reencontro do casal e sua reconciliação) ocorrem dentro do gigantesco e luxuoso closet de Jessica Sarah Parker.

Uma divertida vingança para maridos e namorados que foram arrastados para ver um filme que na verdade não é ruim, mas com uma temática absurdamente feminina. Ou alguém esqueceu dos mais de 600 vestidos que circulam por NYC  durante os 140  minutos de filme,  em um rápido cálculo são 150 vestidos per capita, contando apenas as quatro atrizes principias do filme.

Uma excelente maneira de falar do prazer de beber cerveja sem ter que utilizar silicones.

Enjoy…


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.